Search This Blog

Monday, January 25, 2010

23484

O mar ao se entregar aos vãos penedos
Encontra a resistência e não prossegue,
Assim a nossa vida não consegue
Vencer os desafios e os segredos,
Na força imensurável dos rochedos,
A sorte desairosa já nos segue
Sem ter sequer a paz que mansa regue
As flores condenadas aos degredos.
Não pude conservar este canteiro
Aonde Amor se fez mais verdadeiro
Não tive nos teus braços, este alento,
Por isso é que deveras sigo triste,
O amor que tanto quis já não resiste
Trazendo invés de paz, dor, sofrimento...

No comments:

Post a Comment