Search This Blog

Wednesday, January 27, 2010

23677

Tal qual se imaginara assim medonha,
Imagem refletida neste espelho,
Deveras bebo o gozo que aconselho
Enquanto uma alma tola ainda sonha.
Escrevo sem ter medo nem vergonha
Apenas não suporto e me ajoelho
Defronte ao paraíso em que me espelho
Além do que este verso te proponha.
Ao menos uma paz que necessito
Não mostre ser diverso deste rito
O canto que encenara o fim dos dias.
Mereço pelo menos caridade,
Por isso não desejo nem saudade
No inferno que deveras me querias...

No comments:

Post a Comment