Search This Blog

Wednesday, February 17, 2010

24967

Encontro na sarjeta a poesia
Depois de tantas vezes ter a sorte
De uma palavra audaz que ancore a aporte
Meu mundo de tormenta e de alegria,

Descrevo a madrugada, ganho o dia
E vejo o nascimento, vida e morte
Tocando para o Sul, adentro o Norte
E vivo sem temer tal utopia.

Urdida nas entranhas do vazio
O todo neste instante desafio
E brinco sobre as √°guas; timoneiro

Das letras e palavras; comandante
Eternidade eu mudo num instante
Enquanto enfrento o mar, dele me esgueiro.

No comments:

Post a Comment