Search This Blog

Wednesday, February 17, 2010

24988

Macabras sensações noites de frio,
Arfantes e terríveis ilusões
Estraçalhando agora os meus verões
Versos imersos trazem o vazio

E dele refazendo a dor, procrio
O quanto com sarcasmos decompões
Vivendo desde sempre as tentações
Aposto neste insano desafio,

Velhacarias sei até de cor,
O quanto poderia estar melhor
Nem mesmo uma resposta ainda encontro,

Depois de tanta busca sem sentido,
Uma esperança dorme neste olvido
Deixando tão somente o desencontro.

No comments:

Post a Comment