Search This Blog

Wednesday, February 10, 2010

24538

O quanto é necessário e bom amar
Sabendo desvendar os seus segredos
Amor não se entregando aos desenredos
Permite a mansidão ao caminhar
Depois de tanto tempo navegar
Sabendo desde sempre os grandes medos
Momentos do passado morrem ledos
E deles um futuro a se mostrar

Diverso do que outrora pressentia
Quem tanto se perdendo em fantasia
Agora se permite ser feliz
Um velho caminheiro em farto espinho
Já sabe que não deve andar sozinho
E encontra num amor o que mais quis.

No comments:

Post a Comment