Search This Blog

Monday, November 14, 2011

ENGODOS?

ENGODOS?

Morena, em tua boca sei fantasmas,
Dos beijos que me destes, sem ter medos...
Mas quando cultivavas tuas asmas,
Os teus gemidos foram teus segredos..

Achava, num momento: eram miasmas,
Que vinham sem profundos arremedos...
Então quisera Deus, virem do plasma,
Quando, passava, célere, meus dedos...

Agora sei que tinhas tantas crises,
Enquanto cria fazer-te gozar,
Nunca foram, portanto, mais felizes,

Os nossos bons momentos, sem vagar.
Te comparei; melhor entre as atrizes;
Teus gemidos profundos, sufocar...

MARCOS LOURES

3 comments:

  1. Marcos, venho do FB conhecer-lhe este espaço. Encontro o próprio sonetista que por lá já lera. A escansão cuidadosa é algo adequado a este gênero que do contrário degenera fácil em coisa outra que sequer compreendo. Isto acho neste seu repositório de versos.
    Passei a segui-lo.
    Tenha por tácito o convite a que também me conheça.

    ReplyDelete
  2. Venho desejar um Feliz e Santo Natal.
    Bj.
    Irene

    ReplyDelete
  3. Cá estive de novo. Desejo que esteja bem.Bj.Irene

    ReplyDelete